Mal e Mau - qual a diferença? Qual é o certo?


A língua portuguesa é muito rica em seu conteúdo, e possui muitos modos de escrita para melhor expressar significados distintos. Em alguns casos, temos o mesmo som para palavras diferentes, como ocorre com mal e mau, o que pode causar confusão no momento de utilizá-los.
Veja como usar corretamente mal e mau:


Quando usar mal e mau

Temos um pequeno truque que nos permite diferenciar a palavra “mal” de “mau”, e este consiste da substituição por “bem” e “bom”.

O mal está associado ao bem, enquanto o mau ao bom. Acredite, isso pode te salvar no momento de uma redação importante.

Devemos lembrar sempre de “quem faz o bem não faz o mal, e quem é mau não pode ser bom.”
Com esta pequena frase, fica claro quando devemos empregar o mau e o mal.

Alguns exemplos de uso

Para elucidar possíveis dúvidas, vejamos os exemplos abaixo:
1)      O menino está passando mal.
2)      Aquele homem é mau.
3)      Não podemos permitir que o mal nos domine.
4)      Um mau samaritano.
5)      Está cheirando mal.
Vejamos a substituição discutida acima:
1)      O menino está passando bem.
2)      Aquele homem é bom.
3)      Não podemos permitir que o bem nos domine.
4)      Um bomsamaritano.
5)      Está cheirando bem.
Em caso de uso incorreto do “mau” e “mal”, temos o seguinte:
1)      O menino está passando bom.
2)      Aquele homem é bem.
3)      Não podemos permitir que o bom nos domine.
4)      Um bemsamaritano.
5)      Está cheirando bom.

Observe que “O menino está passando bom” não faz sentido nenhuma, assim como “Um bem samaritano” é errôneo.

Pode ocorre alguma confusão na sentença “Não podemos permitir que o bom nos domine”, mas devemos lembrar que não estamos nos referindo à “o bom” como sujeito, mas sim como qualidade de atitudes.


Comentários